NESQUIK ALPHABET - Um cereal de pequeno-almoço com elevada densidade nutricional

24 Mai, 2018

Nesquik Alphabet 

Letras na taça do pequeno-almoço? Uma ideia genial para começar a manhã com imaginação e energia. A Nestlé acaba de alargar a sua gama de cereais de pequeno-almoço com o lançamento de NESQUIK ALPHABET, com menos 40% de açúcares*. O inconfundível e delicioso sabor de NESQUIK em formato de letras, agora numa versão com menos 40% de açúcares e com uma densidade nutricional mais elevada comparativamente a outros cereais de pequeno-almoço com sabor a chocolate, que vai alimentar a criatividade das crianças logo pela manhã.

Com a missão de melhorar a qualidade de vida das famílias portuguesas e promover um futuro mais saudável, a Nestlé tem feito um cuidadoso trabalho de investigação com o objetivo de melhorar o perfil nutricional dos seus produtos, nomeadamente nos cereais de pequeno-almoço, mantendo o seu sabor característico e preferido pelos consumidores. É o caso desta nova inovação de cereais NESQUIK. Uma excelente opção para um pequeno-almoço equilibrado, tornando as manhãs ainda mais divertidas.

NESQUIK tem cereais integrais como ingrediente nº 1 e um delicioso sabor a chocolate que tanto caracteriza estes cereais, agora em forma de letras, que vão ajudar o seu filho a familiarizar-se com o alfabeto, mesmo antes de começarem as aulas. Contém ainda vitaminas (D, B1, B2, B3, B6, B9, B5) e minerais (ferro, que contribui para o desenvolvimento cognitivo normal das crianças, e cálcio, necessário para o crescimento e o desenvolvimento dos ossos das crianças). Para manter um estilo de vida saudável, é importante seguir uma alimentação variada e equilibrada, e um estilo de vida ativo.

A mesa de pequeno-almoço pode agora passar a ser também mesa de jogos, divertidos e didáticos, para toda a família, para começar o dia da melhor forma.

Disponíveis no mercado nos habituais canais de distribuição, os cereais NESQUIK ALPHABET apresentam-se em embalagens de 410g.

*Nova receita com 40% menos de açúcares, comparando com a média dos cereais de criança chocolate do mercado (novembro 2017)