Nestlé S.A. divulga os Resultados Anuais de 2016

Fev 16, 2017
  • 3,2% de crescimento orgânico, com um forte crescimento real interno de 2,4%
  • Vendas de CHF 89,5 mil milhões, 0,8% acima e com um impacto cambial de -1,6%
  • Aumento de 30 pontos base da margem de lucro operacional a câmbios constantes, aumento de 20 pontos base da margem de lucro operacional, para 15,3%
  • Lucro por ação de CHF 3,40, um aumento de 3,4% a câmbios constantes
  • Redução significativa do capital circulante de 4,7% para 2,8% das vendas
  • Proposta de aumento de dividendo para CHF 2,30 por ação
  • Outlook 2017: crescimento orgânico entre 2% e 4%, margem de lucro operacional estável a câmbios constantes, como resultado de um considerável aumento dos custos de reestruturação por forma a estimular a rentabilidade futura; os ganhos por ação a câmbios constantes e a eficiência de capital com expectativa de crescimento.

Mark Schneider, CEO da Nestlé: "O nosso crescimento orgânico de 2016 estava no topo do intervalo para a indústria, mas no valor mais baixo das nossas expectativas. Observámos uma sólida melhoria da nossa margem de lucro operacional e o nosso cash flow cresceu significativamente. Com base nestes resultados, o nosso Conselho de Administração tem o prazer de propor o 22º aumento consecutivo de dividendos, sublinhando o nosso compromisso com a continuidade.

Em 2017, esperamos um crescimento orgânico entre 2% e 4%. Com o objetivo de conduzir a uma rentabilidade futura, prevemos aumentar consideravelmente os custos de reestruturação em 2017. Como resultado, é expectável que a margem de lucro operacional a câmbios constantes se mantenha estável. Espera-se que os ganhos por ação a câmbios constantes e a que eficiência de capital aumentem.

A Nestlé continua a investir no crescimento futuro e na eficiência operacional, visando um crescimento orgânico e uma significativa redução de custos estruturais até 2020. "

 

Os resultados do Grupo

Vendas:

  • As vendas totais aumentaram 0,8% para CHF 89,5 mil milhões, com um impacto cambial de -1,6%. O resultado líquido das aquisições e dos desinvestimentos reduziu as vendas em 0,8%.
  • O crescimento orgânico foi de 3,2% com um crescimento real interno a atingir um máximo de três anos de 2,4%.
  • As alterações de preços foram limitadas a 0,8%, com algumas melhorias durante a segunda metade do ano. É expectável que o pricing melhore ao longo de todo o ano de 2017.
  • O crescimento orgânico e o crescimento real interno foram generalizados, ilustrando a força e a resiliência do nosso diversificado portefólio.

Grupo

EMENA

AMS

AOA

Mercados desenvolvidos

Mercados emergentes

Vendas (CHF Mil milhões)

89.5

26.8

40.2

22.4

52.1

37.4

RIG %

+2.4%

+2.4%

+2.0%

+3.0%

+2.3%

+2.4%

Pricing %

+0.8%

-0.5%

+2.5%

-0.2%

-0.6%

+2.9%

Crescimento Orgânico %

+3.2%

+1.9%

+4.5%

+2.8%

+1.7%

+5.3%

Vendas de CHF 16,2 mil milhões, com 2,0% de crescimento orgânico e 2,7% de crescimento real interno; 16,7% de margem de lucro operacional o que representa um aumento de 100 pontos base.

  • A Zona entregou um forte crescimento real interno, acelerado pelo quarto ano consecutivo e ganhando quotas de mercado, demonstrando a sua capacidade em inovar.
  • Na Europa Ocidental o crescimento orgânico positivo foi o resultado de um sólido crescimento real interno. A variação de preços foi negativa afetada por um sustentado baixo preço das matérias-primas, pressões comerciais e por uma concorrência intensa.
  • Petcare, NESCAFÉ e pizza continuaram a ser as principais fontes de crescimento transversais à maior parte dos mercados.
  • Na Alemanha e em França tivemos um sólido crescimento real interno, ao mesmo tempo que registámos um bom crescimento orgânico e crescimento real interno no Sul da Europa. Por outro lado, no Reino Unido o ano foi particularmente desafiante com uma ligeira baixa de volumes e preços.
    • A Europa Central e de Leste prosseguiu o seu forte crescimento orgânico com base num bom crescimento real interno e numa adaptação de preços positiva:
    • Na Rússia atingimos um crescimento orgânico de dois dígitos e um crescimento real interno positivo. Este crescimento inclui um forte crescimento nos cafés solúveis NESCAFÉ, especialmente no Barista. A Rússia foi o mercado com melhor performance em Petcare a nível global, com a marca FÉLIX de alimentação para gatos como motor de crescimento.
    • A inflação na Rússia e na Ucrânia permitiu obter uma adaptação de preços positiva na região, enquanto que todos os outros mercados sofreram uma adaptação de preços deflacionista.
      • No Médio Oriente e Norte de África o negócio manteve a sua resiliência com um crescimento orgânico positivo mas um ambiente instável e pressões deflacionistas diminuíram a dinâmica de crescimento.
      • Os acontecimentos no Iraque, Iémen, Líbia e Síria continuaram a ter impacto. Registou-se também na região uma pressão deflacionária nos produtos lácteos.
      • Na Turquia, NESCAFÉ e os produtos de confeitaria entregaram um crescimento a dois dígitos. O mercado do Norte de África esteve igualmente bem.
        • A margem de lucro operacional melhorou 100 pontos base, não obstante o aumento dos custos relacionados com as reestruturações e com os investimentos marketing. A rentabilidade melhorou na maior parte das categorias graças à premiumrização, ao efeito dos volumes, aos ganhos de eficácia e ao custo favorável das matérias-primas. A gestão de portefólio também contribuiu positivamente com a criação da joint venture Froneri nos gelados.

        Para mais informações, clique aqui.