Dez dicas para uma alimentação saudável das crianças

Nem sempre é fácil encorajar as crianças a terem uma alimentação saudável e equilibrada.

Aqui pode encontrar dez dicas que o ajudarão a criar/desenvolver hábitos alimentares saudáveis durante a infância dos seus filhos.


10. Tomar o Pequeno-almoço




Tomar o pequeno-almoço, mesmo que seja apenas uma peça de fruta e um copo de leite, é uma boa forma de começar o dia e assegurar um equilíbrio energético durante todo o dia.

Se conseguir que os seus filhos criem o hábito de tomar um bom pequeno-almoço, durante a infância, muito dificilmente perderão este bom hábito no futuro.


9. Escolher snacks saudáveis




Quando sente fome entre as refeições principais, facilmente vai procurar alimentos como batatas britas ou bolachas, que nem sempre são os mais saudáveis. Esses alimentos são, por norma, altamente calóricos e pobres em nutrientes.

Procure manter a sua despensa ou frigorífico cheios de snacks saudáveis, tal como frutos frescos, frutos secos sem sal e iogurtes naturais.


8. Beba água




Faça com que a água seja a bebida de eleição e reserve os sumos e os refrigerantes para ocasiões especiais.

Sempre que o seu filho tenha sede, ofereça-lhe água ao invés das bebidas açucaradas.


7. Crie uma horta em casa




Ter uma pequena horta em casa pode ser uma forma divertida de ensinar os mais novos a conhecer a origem dos alimentos que comem. Também os encorajará a fazer uma alimentação mais diversificada.

Provavelmente terão mais vontade e curiosidade de consumir os brócolos ou as cenouras que ajudaram a plantar.

A falta de espaço para criar uma horta em casa não deve ser um obstáculo. Se não tem um jardim com o espaço apropriado para criar uma horta, pode optar pela utilização de vasos. Obviamente que nos vasos não poderá cultivar todos os alimentos que cultivaria numa horta, mas pode escolher algo mais simples, como por exemplo ervas aromáticas.


6. Faça as refeições em família




É tentador jantar com a televisão ligada, lanchar na mesa do escritório ou comer um snack enquanto sai de casa e vai para o trabalho.

Se conseguir encorajar os seus filhos a fazerem refeições regulares, à mesa e em família, pode não só reduzir a ingestão de snacks (produtos de pastelaria, salgados ou doces), mas também promover importantes valores sociais.


5. Divirta-se na cozinha




Ao conhecerem as várias técnicas de culinária, as crianças apresentam mais probabilidades de se tornarem consumidoras mais aventureiras. Ofereça-lhes os seus próprios aventais e deixe-as intervir nas pequenas tarefas da cozinha.

À medida que vão crescendo e tornando-se mais confiantes, deixe-as cozinhar o jantar uma vez por semana. Se acha que isso pode ser sinónimo de desastre na cozinha, porque não inscrevê-las em aulas de culinária durante as férias?


4. Comer lentamente




Comer lentamente é uma ótima forma de controlar o peso corporal. É uma forma fantástica de mostrar às crianças que a mensagem de que o estômago está cheio, demora cerca de 20 minutos a chegar ao cérebro.

Por muito que queiramos que os nossos filhos terminem as suas refeições em poucos minutos, em vez de demorarem várias horas, é muito mais importante que eles aprendam a comer pausadamente e a mastigar corretamente os alimentos.


3. Ser criativo




Todas as cores presentes nos alimentos e nos vegetais provêm de substâncias naturais que apresentam efeitos benéficos para o nosso organismo. Cores diferentes têm diferentes efeitos, portanto é bom consumir, ao longo do dia, uma grande variedade de alimentos com cores diferentes.

Ao oferecer aos seus filhos uma refeição cheia de cor, com diferentes frutos e sementes ou vegetais com formas divertidas, torna-os mais contentes e entusiasmados.


2. Saiba quando é que deve parar




Apesar das crianças nascerem com a habilidade de terminarem as suas refeições quando se sentem satisfeitas, muitas vezes pode ser difícil para os pais compreender quando é que estas consumiram os alimentos certos e nas quantidades suficientes.

Ensinar as crianças a ouvir os sinais emitidos pelo seu estômago e perguntar-lhes quando é que se sentem cheias ou se se podem sentir doentes quando consomem grandes quantidades de bolachas, pode dar-lhes a oportunidade de desenvolver a habilidade de se sentirem cheios.


1. Não desista




As nossas pesquisas mostram que a maior parte dos bebés e crianças, precisam de experimentar sete a dez vezes algo, antes de se sentirem confortáveis e gostarem. Dessa forma não se sinta com medo de introduzir na alimentação dos seus filhos, novos e mais sabores.

Uma boa tática para fazer com que os seus filhos comam uma grande variedade de alimentos é dizer-lhes que provar novos alimentos é um sinal de que eles estão a crescer. Ou, leve-os às compras e deixe-os escolher um alimento novo e saudável para introduzir num prato que consumam em casa e de que gostem.