Sort by
Sort by

PRO_MOV lança novos laboratórios formativos e pretende requalificar 20 mil portugueses até 2025

Voltar aos Comunicados de Imprensa
  • Cinco novos laboratórios de formação avançam durante 2022 e abrangem áreas como agricultura, vendas, green jobs, assistência médica e digital

  • O objetivo é lançar 30 cursos e abrir 600 turmas, em diversas áreas de atividade e regiões do país, para atingir 20 mil formandos até 2025

As entidades promotoras do PRO_MOV anunciam hoje o reforço deste programa nacional, com o lançamento de cinco novos laboratórios de formação, que se juntam ao primeiro laboratório de indústria lançado em 2021. O objetivo da iniciativa promovida pelas empresas Sonae, Nestlé e SAP, pela Associação Business Roundtable Portugal (Associação BRP) e pelo Instituto do Emprego e da Formação Profissional (IEFP), em estreita colaboração com o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social e com outras empresas do setor privado, será requalificar 20 mil portugueses em situação de desemprego até 2025.

A revelação foi feita durante a sessão de trabalho que decorreu na sede da Nestlé, em Linda-a-Velha, e que juntou as diversas empresas e entidades públicas que formam a iniciativa, num total de 80 pessoas. O encontro serviu para finalizar o desenho dos programas formativos com várias saídas profissionais correspondentes aos 5 novos laboratórios a serem lançados ainda no decorrer de 2022. A sessão inicial contou com a presença do Secretário de Estado do Trabalho, Miguel Fontes, a presidente do IEFP, Adelaide Franco, a presidente da ANQEP, Filipa Henriques de Jesus, a Diretora-Geral da Nestlé Portugal, Anna Lenz, a CEO da Sonae, Cláudia Azevedo, e o Presidente da Associação BRP, Vasco de Mello. Na mesa redonda, estiveram representantes da Sonae, Nestlé Portugal, SAP, Sogrape, CUF, Delta Cafés e EDP.

Pessoas a assistirem a uma palestra

A amplificação do PRO_MOV permitirá alargar o programa a várias regiões do país, que passa a desenvolver-se em Alcoitão, Alverca, Évora, Coimbra, Faro, Lisboa e Porto, bem como abranger áreas de atividade distintas, como agricultura, vendas, green jobs, assistência médica e digital. A previsão é que até 2025 sejam lançados 30 cursos e abertas 600 turmas.

Nesta fase, os laboratórios compreendem diferentes perfis profissionais:

  • Assistência Médica: auxiliares de ação médica, assistentes geriátricos e analistas químicos;
  • Digital: software developers;
  • Vendas: assistentes de contact center;
  • Green Jobs: eletricistas de instalações sustentáveis;
  • Agricultura: operadores agrícolas especializados em viticultura e olivicultura;
  • Indústria: operadores eletromecânicos, técnicos de manutenção industrial e operadores de manutenção industrial.

Trata-se de um projeto diferenciador a nível nacional na medida em que conta com o envolvimento das empresas que lideram cada um dos laboratórios e participam em todas as fases do processo, desde o desenvolvimento dos planos curriculares até ao estágio final. A primeira ação de formação piloto na área de Manutenção Industrial, teve início em 2021 e está a decorrer no Centro de Emprego e Formação Profissional do Porto, inserido no laboratório de Indústria liderado pela Nestlé Portugal. Os formandos deste curso terminaram recentemente a componente de formação tecnológica e avançam agora para a formação em contexto de trabalho, tendo a possibilidade de virem a integrar os quadros das empresas no final do estágio.

João Günther Amaral, Membro da Comissão Executiva da Sonae, realça que “O mundo está a mudar a grande velocidade, o que torna muitas profissões obsoletas, gerando desemprego. É urgente dar novas ferramentas aos portugueses que se encontram nesta situação. O PRO_MOV pretende isso mesmo: dar novas competências, abrir novos caminhos. Trata-se de um programa inovador, porque depende desta colaboração entre organizações públicas e privadas, com partilha de recursos e conhecimento. Em conjunto, vamos testar novas soluções que ambicionamos que sejam eficazes, escaláveis e inclusivas.

Adelaide Franco, Presidente do IEFP, refere que “Hoje sem dúvida demos mais um importante passo na requalificação das pessoas que procuram uma nova oportunidade no mercado de trabalho. Juntamente com o setor privado e os principais agentes do setor público vamos conseguir alavancar o programa PRO_MOV e chegar a cada vez mais pessoas, esse é o propósito e objetivo que ficou definido entre todos os envolvidos.

Vasco de Mello, Presidente da Associação BRP afirma que “Não podíamos estar mais entusiasmados com o resultado deste encontro que envolveu os diferentes agentes da nossa sociedade, e é com enorme orgulho que vemos alguns dos principais grupos empresariais nacionais envolvidos a 100% nesta iniciativa que pretende dar uma resposta muito eficaz aos novos desafios laborais. É um esforço conjunto que todos temos de fazer para conseguirmos valorizar mais os portugueses e construir uma sociedade bem preparada e mais justa.

Recorda-se que o PRO_MOV é um programa que se insere na iniciativa europeia "Reskilling 4 Employment (R4E)”, cujo propósito visa requalificar cinco milhões de pessoas em situação de desemprego ou profissões de risco na Europa até 2030. Em Portugal, o PRO_MOV conta com o apoio de várias empresas no desenvolvimento dos laboratórios formativos, como ATM Total, BA Glass, Bondalti, CTT, Delta Cafés, ETSA, MC, Nestlé, Salvador Caetano, Secil, Sogrape e Sonae Arauco. Recentemente, a Associação Business Roundtable Portugal juntou-se ao projeto, trazendo a experiência, o conhecimento e os recursos de mais 17 empresas suas associadas (entre as quais Altice, BPI, CIN, Fidelidade, Galp, Hovione, José de Mello, Millennium BCP, Semapa, Sogrape, Sovena e Sugal) e de outras 6 empresas externas (Aveleda, Bosch, Esporão, Manpower, Symington, The Fladgate Partnership), num exemplo de mobilização da Sociedade para acelerar a execução do programa e a requalificação dos portugueses.