Sort results by
Sort results by

A história da Nestlé

Imagem vintage da cidade e da fábrica Nestlé
Viaje pelos anos para explorar os pontos altos da história da Nestlé.
Os anos pioneiros

A nossa história começa em 1866, quando a empresa Anglo-Swiss Condensed Milk abre, na Suíça, a primeira fábrica de leite condensado da Europa. Henri Nestlé desenvolve um alimento infantil a partir de uma descoberta feita em 1867 e em 1905 a empresa por si criada funde-se com a Anglo-Swiss, formando o que hoje é o Grupo Nestlé. Durante este período, as cidades crescem, os caminhos de ferro desenvolvem-se e os navios a vapor ajudam a reduzir os custos das matérias-primas, estimulando o comércio internacional de bens de consumo.

Destaques:

 

1866

Os irmãos norte-americanos Charles e George Page ajudam a estabelecer a Anglo-Swiss Condensed Milk Company. Com a abundância de leite fresco na Suíça, estes irmãos aplicam os conhecimentos adquiridos na sua terra natal para construir, em Cham, a primeira instalação fabril europeia de produção de leite condensado. A sua Companhia começou a abastecer várias cidades industriais da Europa sob a marca Milkmaid, comunicando-o como uma alternativa segura e saudável ao leite fresco.

Publicidade de leite condensado da marca Milkmaid

1867

O fundador da Nestlé, o farmacêutico de origem alemã Henri Nestlé, lança a sua “farine lactée” (farinha láctea) em Vevey, na Suíça. Henri Nestlé combinou o leite de vaca com farinha de trigo e açúcar e desenvolveu um produto para o consumo por bebés que não podiam ser amamentados, enfrentando, desta forma, altas taxas de mortalidade infantil. Nesta época, começa a ser utilizado o icónico logótipo 'Nest'.

Farine Lactée de Henri Nestlé

1875

Henri Nestlé vende a sua empresa e fábrica em Vevey a três empresários locais. Estes empregam químicos e trabalhadores qualificados para ajudar a expandir a produção e as vendas.

Acordo assinado por Henri Nestlé

1878

Desenvolve-se uma feroz concorrência entre a Nestlé e a Anglo-Swiss, quando ambas as empresas começam a vender versões rivais dos seus produtos originais: o leite condensado e os cereais infantis. Ambas expandem para o exterior a sua produção e as suas vendas.

Publicidade da Anglo-Swiss e da Nestlé

1882-1902

Em 1882, a Anglo-Swiss expande-se para os EUA, mas a morte de George Page frustra os seus planos. Em 1902, a Companhia vende as suas operações estabelecidas nos Estados Unidos e abre caminho para uma eventual fusão com a Nestlé.

Chegada de leite em carroças a Cham

1904

A Nestlé começa a vender chocolate pela primeira vez quando assume as vendas e a exportação da Peter & Kohler. O próprio Henri Nestlé desempenha um papel fundamental no desenvolvimento do chocolate de leite a partir de 1875, quando fornece o seu vizinho de Vevey, Daniel Peter, com leite condensado, que este utiliza para desenvolver o primeiro produto comercial na década de 1880.

Trabalhadores em fábrica suíça de chocolate
A Belle Époque

Em 1905, a Nestlé & a Anglo-Swiss têm mais de 20 fábricas e começam a usar subsidiárias no exterior para estabelecer uma rede de vendas que abrange África, Ásia, América Latina e Austrália. Como a Primeira Guerra Mundial se aproxima, a empresa beneficia do período de prosperidade conhecido como a Belle Époque e torna-se uma empresa de laticínios global.

Destaques:

 

1905

A Anglo-Swiss e a Nestlé fundem-se para formar a Nestlé & Anglo-Swiss Milk Company. A empresa possui duas sedes, em Vevey e em Cham, e abre um terceiro escritório em Londres para impulsionar a exportação de leite. Ao longo de vários anos, a empresa expande a sua gama para incluir leite concentrado e leite esterilizado.

Edifício de vendas da Nestlé & Anglo-Swiss Milk Company em Londres, no Reino Unido
Sobreviver em tempo de guerra

A eclosão da Primeira Guerra Mundial, em 1914, leva ao aumento da procura por leite condensado e por chocolate, mas a escassez de matérias-primas e os limites sobre o comércio transfronteiriço travam a produção da Nestlé & Anglo-Swiss Milk Company. Para resolver este problema, a empresa adquire instalações fabris nos EUA e na Austrália. Até ao final da guerra, a Companhia tem 40 fábricas.

Destaques:

 

1914

Começa a guerra em toda a Europa, o que vem interromper a produção da empresa, por outro lado, as hostilidades também impulsionam a procura de produtos lácteos da Nestlé na forma de grandes contratos com o governo.

Mapa com os canais de abastecimento e distribuição durante a Primeira Guerra Mundial

1915

O leite condensado é de longa duração e fácil de transportar o que o torna um produto muito popular junto das forças armadas. Por exemplo, em 1915, o exército britânico começa a distribuir o leite Nestlé em lata para os soldados nas suas rações de combate. A forte procura por este produto coloca as fábricas de leite da Companhia a trabalhar em pleno.

Publicidade ao leite condensado Nestlé na cantina dos soldados

1916

A Nestlé & Anglo-Swiss adquire a empresa de laticínios norueguesa Egron, que patenteou um processo de secagem por pulverização para a produção de leite em pó - um produto que o seu novo proprietário começa a vender.

Publicidade de MOLICO

1917-18

A escassez de leite na Suíça significa que a Nestlé & Anglo-Swiss Milk Company tem que entregar suprimentos lácteos frescos para ajudar as pessoas em várias vilas e cidades. Para atender à procura por leite condensado das nações em guerra, a empresa compra fábricas norte-americanas e estabelece acordos de fornecimento com empresas australianas, que mais tarde vêm a ser adquiridas pela Companhia.

Armazém da Nestlé
Crise e oportunidade

O declínio da intensa procura militar por leite em lata causa, em 1921, uma grande crise para a Nestlé & Anglo-Swiss Milk Company. A empresa recupera, mas é afetada novamente pelo crash bolsista de Wall Street, em 1929, que reduz o poder de compra do consumidor. No entanto, este período carrega muitos aspetos positivos: o corpo de gestão da empresa é profissionalizado, a investigação é centralizada e são lançados produtos pioneiros como o NESCAFÉ.

Destaques:

 

1921-22

A queda dos preços e os altos níveis de stock levam à primeira, e única, perda financeira para a Nestlé & Anglo-Swiss Milk Company, em 1921. Nesta época, o banqueiro Louis Dapples junta-se como Crisis Manager e incentiva a empresa a nomear gestores profissionais pela primeira vez. A administração é centralizada e a pesquisa é consolidada num laboratório em Vevey, na Suíça.

Laboratório da Nestlé em Vevey, na Suíça

1929

A empresa compra a maior empresa de chocolate da Suíça, Peter-Cailler-Kohler, cujas origens remontam a 1819, quando François Louis Cailler cria uma das primeiras marcas de chocolate do país, a Cailler. O chocolate torna-se agora uma parte integrante do negócio da Nestlé & Anglo-Swiss Milk Company.

Chocolates Peter-Cailler-Kohler

1934

A bebida maltada de chocolate, MILO, é lançada na Austrália e o seu sucesso faz com que mais tarde seja exportada para outros mercados. A empresa continua a desenvolver alimentos para bebés neste período inter-guerra e lança a Pelargon em 1934, um produto fabricado com leite em pó e enriquecido com bactérias ácido lácticas, para melhorar a digestão.

Bebida maltada de chocolate MILO

1936

Num mercado competitivo para o chocolate como o da Suíça, a Nestlé-Peter-Cailler-Kohler inova com o lançamento de GALAK, chocolate branco, e Rayon, um chocolate com mel e bolhas de ar. As vitaminas são um importante atrativo de venda na década de 1930, dentro da gama de produtos saudáveis, e a Nestlé lança o suplemento vitamínico Nestrovit, em 1936.

Publicidade aos chocolates GALAK e RAYON

1938

NESCAFÉ é lançado como um "extrato de pó de café puro" que retém o sabor natural do café, e que pode ser preparado pela simples adição de água quente. O produto é fruto da imaginação de Max Morgenthaler, que começa a trabalhar nele em 1929, quando o governo brasileiro pede à Nestlé & Anglo-Swiss para encontrar uma forma de escoar o seu enorme excedente de café.

Primeiras latas de NESCAFÉ
Enfrentar a tempestade

A eclosão da Segunda Guerra Mundial, em 1939, afeta praticamente todos os mercados, mas a Nestlé & Anglo-Swiss Milk Company continua a operar em circunstâncias difíceis, com o fornecimento dos civis e das forças armadas. Em 1947, a empresa acrescenta as sopas e temperos MAGGI à sua gama de produtos e adota o nome de Nestlé Alimentana.

Destaques:

 

1939

Temendo que as potências do Eixo pudessem ocupar a Suíça, a Nestlé & Anglo-Swiss Milk Company realoca alguns gestores para um novo escritório em Stamford, nos EUA, país que passa a operar como segunda sede da empresa durante a guerra. Os combates na Europa fazem com que seja impossível para a Nestlé exportar leite desde a Europa, por isso a empresa fornece África e Ásia a partir dos EUA e Austrália, ampliando a produção na América Latina.

Publicidade a NESCAFÉ

1942-45

Inicialmente, a Segunda Guerra Mundial retarda as vendas de NESCAFÉ, mas com a entrada dos EUA no conflito, a marca ganha rapidamente popularidade entre os militares norte-americanos. No final da guerra, NESCAFÉ está também incluído no fornecimento de ajuda e de assistência no Japão e na Europa. A marca NESTEA é lançada no início dos anos 1940.

Publicidade a chocolate Nestlé na Segunda Guerra Mundial

1947

A Nestlé & Anglo Swiss Milk Company funde-se com a empresa suíça ALIMENTANA, que produz sopas MAGGI, caldos e temperos e é renomeada Nestlé Alimentana. A história da ALIMENTANA remonta a 1884, quando Julius Maggi desenvolveu sopas secas ricas em proteínas para combater a desnutrição.  

Publicidade a MAGGI
Conveniência de consumo

O período pós-guerra é marcado pela crescente prosperidade e as pessoas nos EUA e na Europa compram máquinas que tornam a sua vida mais fácil, como é o caso dos frigoríficos. É uma época de procura por produtos de conveniência, também na área alimentar, e a Nestlé Alimentana atende a essa necessidade com novos produtos, incluindo o NESQUIK e as refeições prontas MAGGI.

Destaques:

 

1948

Nos EUA, a Nestlé Alimentana lança um chá solúvel, NESTEA, que é fabricado usando o mesmo método que NESCAFÉ, e pode ser servido quente ou frio. NESQUIK, que se dissolve facilmente em leite frio, é também lançado nos EUA neste mesmo ano e torna-se um dos artigos mais vendidos.

Publicidade a NESTEA

1954

A farinha láctea infantil Nestlé está disponível desde 1948 como um produto em pó, mas é neste ano rebatizada como CERELAC. A nova marca Fondor lança um tempero em pó. Embalado numa embalagem de conveniência, este produto pode agora ser usado como um condimento na sala de jantar, bem como na cozinha.

Publicidade a MAGGI Fondor

1957

Ravioli enlatado é lançado sob a marca MAGGI. O seu enorme sucesso leva a Nestlé a lançar mais enlatados e alimentos preparados, que se tornam um novo segmento de crescimento.

Congelados e produtos farmacêuticos

Diversas aquisições permitem à Nestlé entrar em novas áreas em rápido crescimento, tais como os alimentos congelados, e expandir os seus negócios tradicionais de leite, café e de alimentos enlatados. Na década de 1970, a empresa explora também os produtos farmacêuticos e cosméticos. A Companhia começa a atrair críticas de grupos ativistas que alegam que a comercialização de alimentos para lactantes não é ética. A Nestlé torna-se, então, uma das primeiras empresas a aplicar o Código da OMS sobre substitutos do leite materno em todo o seu negócio.

Destaques:

 

1960

Com o aumento do número de famílias que compram frigoríficos e arcas congeladoras, a procura por gelados também sobe. A Nestlé compra o produtor alemão Jopa e o fabricante francês Heudebert-Gervais para capitalizar esse crescimento e, em 1962, acrescenta ao seu portefólio a marca suíça Frisco. A Nestlé compra também a empresa britânica de enlatados Crosse & Blackwell.

Publicidade a FRISCO

1962

A Nestlé compra a marca de alimentos congelados Findus ao seu detentor e fabricante sueco, e estende a marca a mercados internacionais. Findus é uma das primeiras empresas a vender alimentos congelados na Europa, após 1945.

Colaborador da marca FINDUS

1968

Os produtos lácteos refrigerados são cada vez mais populares. A Nestlé compra o produtor francês de iogurte Chambourcy. No início de 1970, é lançada a marca de iogurtes Sveltesse dirigida aos consumidores preocupados com a saúde e com a linha.


1969

A Nestlé entra nas águas minerais, através da compra de uma participação na companhia de águas francesa Vittel.


1973

Para reforçar a sua gama de alimentos enlatados e congelados nos mercados anglo-saxónicos, a Nestlé assume a empresa norte-americana de alimentos congelados Stouffer Corporation e, em 1976, compra a marca de alimentos enlatados Libby, McNeill & Libby.

Publicidade a Stouffer

1974

Pela primeira vez, a Nestlé diversifica o seu portefólio fora da alimentação e bebidas, tornando-se acionista minoritária na empresa de cosméticos L'Oréal.


1977

Renomeada Nestlé S.A, a empresa continua a sua estratégia de diversificação. Compra os laboratórios da marca de produtos farmacêuticos e oftálmicos Alcon, nos EUA. O declínio das taxas de amamentação leva alguns ativistas a questionar as estratégias de Marketing de alimentos para bebés das empresas do sector alimentar, incluindo a Nestlé. Em 1977, os grupos ativistas apelam ao boicote dos produtos da Nestlé.

Nutrição, Saúde e Bem-Estar

Após anos de crescimento, a Nestlé desfaz-se de marcas não rentáveis e promove aquelas que satisfazem os consumidores cada vez mais conscientes da saúde, em consonância com a sua ambição em ser uma Companhia reconhecida em "Nutrição, Saúde e Bem-Estar". A empresa expande-se para os EUA, Europa Oriental e para a Ásia e traça metas para a liderança global nas águas, gelados e alimentos para animais.

Destaques:

 

1981

As refeições congeladas Lean Cuisine, da marca Stouffer, são lançadas com um baixo teor de gordura e calorias, o que lhes confere vendas impressionantes. A Nestlé e a L'Oreal estabelecem a Galderma, uma joint venture em dermatologia. A Assembleia Mundial da Saúde adota o Código da OMS sobre substitutos do leite materno e a Nestlé é uma das primeiras empresas a desenvolver políticas tendo por sua base esse código e a aplicá-las em toda a empresa.


1985

Ao adquirir, nos EUA, por três mil milhões de dólares a sede da Companhia Carnation, a Nestlé adiciona ao seu portefólio marcas como Coffee-Mate. A Companhia entra no negócio dos alimentos para animais de companhia ao comprar a marca FRISKIES.

Edifício da Carnation Company

1986

A história da NESPRESSO começa com uma ideia simples: permitir que qualquer pessoa possa tirar um café espresso tão perfeito quanto o de um barista profissional.

Produtos NESPRESSO

1988

A Nestlé compra a empresa britânica de confeitaria Rowntree Mackintosh, adicionando marcas como KITKAT, AFTER EIGHT e SMARTIES ao seu portefólio. Adquire também o grupo italiano de massas, molhos e confeitaria Buitoni-Perugina.

Chocolates KITKAT, SMARTIES e NUTS

1991

A Nestlé estabelece uma joint venture com a General Mills e cria a Cereal Partners Worldwide, para produzir cereais de pequeno-almoço para o mercado global. A empresa cria também uma joint venture com a The Coca-Cola Company para formar a Beverage Partners Worldwide, para fabricar e comercializar marcas, incluindo NESTEA.


1992

A Nestlé desenvolve a sua posição nas águas minerais, através da aquisição do Grupo Perrier, em França. Em 1993 é criada a Nestlé Sources Internationales como um negócio separado de águas, que é renomeado Nestlé Waters em 2002.

Garrafa de água PERRIER

1997

O novo CEO, Peter Brabeck-Letmathe, vê potencial de crescimento na nutrição personalizada e articula a posição da Nestlé como líder em "Nutrição, Saúde e Bem-Estar".


1998

A Nestlé compra a empresa italiana de águas minerais Sanpellegrino Group. É lançada a Nestlé Pure Life nos países em desenvolvimento, para garantir água potável limpa e saudável, e a Aquarel é lançada na Europa dois anos depois.

Família a beber água NESTLÉ PURE LIFE e AQUAREL

2000

A Sustainable Agricultural Intiative Nestlé (SAIN) é lançada para promover a colaboração com os agricultores locais. O seu objetivo é melhorar o nível de vida e garantir um fornecimento sustentável de matérias-primas.

Agricultores da Sustainable Agricultural Intiative Nestlé

2001

A Nestlé compra a empresa norte-americana do sector alimentar para animais de companhia Ralston Purina que se funde com a Nestlé Friskies PetCare, para estabelecer o novo líder de mercado em cuidados para animais de companhia, a Nestlé Purina PetCare.

Produtos Nestlé Purina PetCare

2002

Depois de expandir o seu negócio de gelados na década de 1990, a Nestlé adquire os direitos de licenciamento para produzir a marca premium Häagen-Dazs nos EUA e no Canadá, e compra a Mövenpick and Dreyer’s Grand Ice Cream em 2003. Adquire também a marca Chef de alimentos congelados, um negócio norte-americano, que compra por 2,6 mil milhões de dólares.

Gelado Mövenpick
Criação de Valor Partilhado

A Nestlé teoriza, pela primeira vez, sobre o seu conceito de responsabilidade social corporativa: a Criação de Valor Partilhado, e lança o Nestlé Cocoa Plan e o Nescafé Plan, para desenvolver cadeias de abastecimento sustentáveis em cacau e café. Enquanto reforça a sua posição em segmentos tradicionais, fórmulas infantis e alimentos congelados, a Nestlé fortalece o seu foco na nutrição médica.

Destaques:

 

2006

A Nestlé estabelece a abordagem de Criação de Valor Partilhado na sua forma de estar nos negócios, segundo a qual qualquer benefício para os acionistas deve também criar valor para as comunidades onde atua e para a sociedade em geral. A Nestlé adquire o negócio de controlo de peso Jenny Craig e a empresa australiana de cereais de pequeno-almoço Uncle Toby’s.


2007

Um foco crescente em nutrição médica leva a Nestlé a adquirir a Novartis Medical Nutrition. Compra também a empresa de alimentos para bebés Gerber e as águas minerais suíças Fontes Minérales Henniez.


2009

O primeiro Fórum de Criação de Valor Partilhado reúne especialistas em Nova Iorque para discutir os desafios globais nas áreas da Nutrição, da Água e do Desenvolvimento Rural, assim como o papel das empresas para ajudar a resolvê-los. O Fórum torna-se um evento anual. A Nestlé cria uma divisão de negócios de foodservice, chamada Nestlé Professional, a partir de 2009.

Fórum de Criação de Valor Partilhado

2010

A Nestlé adquire o negócio de pizzas congeladas da Kraft Foods. O Nestlé Cocoa Plan e o Nescafé Plan são lançados para desenvolver cadeias de fornecimento de cacau e café sustentáveis. O objetivo é melhorar as condições sociais nas comunidades agrícolas e garantir a sua rentabilidade.

Agricultor do Nestlé Cocoa Plan

2011

A Nestlé Health Science e o Instituto de Ciências da Saúde da Nestlé são criados. A missão destes centros é a investigação de base científica para o desenvolvimento de produtos nutricionais destinados à prevenção e ao tratamento de patologias crónicas. A Nestlé torna-se a primeira empresa de alimentos a trabalhar com a Fair Labor Association (FLA), para ajudar a combater o trabalho infantil na cadeia de abastecimento de cacau.

Instituto de Ciências da Saúde da Nestlé

2012

A Nestlé adquire a Wyeth Nutrition, ex-Pfizer Nutrition, por 11,9 mil milhões de dólares, para reforçar a sua posição na nutrição infantil.


2013

A Nestlé Health Science compra a empresa de alimentação clínica norte-americana Pamlab, que se especializa em nutrição médica para pacientes com transtorno cognitivo leve e depressão. O negócio da Jenny Craig é vendido na América e Oceânia.


2014

Com a criação da Nestlé Skin Health, a Nestlé assume o controlo integral da joint venture na área dermatológica Galderma, criada, em 1981, com a L'Oréal. Ambas as empresas também terminam a sua joint venture Innéov, um negócio de suplementos nutricionais cosméticos, lançado em 2002. A Galderma adquire posteriormente alguns destes ativos.

Mulher a colocar creme na cara

2015

A Nestlé lança a Cailler, a marca de chocolate suíço mais antiga ainda no ativo, como o seu primeiro chocolate super premium mundial. O negócio francês de alimentos congelados Davigel é vendido.

Chocolate Cailler

2016

A Nestlé celebrou 150 anos como empresa. Uma parte do negócio de gelados, congelados e produtos lácteos refrigerados foi incorporada numa joint venture, a Froneri, em conjunto com o fabricante de gelados R+R, do Reino Unido.


2017

A Nestlé anunciou que iria explorar as opções estratégicas ao dispor do seu negócio de confeitaria nos EUA e expandir a sua oferta de produtos de saúde com a aquisição da Atrium Innovations. Estas decisões são um investimento nas oportunidades de crescimento no mercado da saúde e vêm complementar o foco da empresa em negócios alimentares de elevado crescimento, como café, petcare, nutrição infantil e água engarrafa. Nos EUA também são feitos investimentos no café Chameleon Cold–Brew, na Blue Bottle Coffee, na Sweet Earth e na Freshly.


2018

A Nestlé e a Coca-Cola Company terminam a sua joint venture, a Beverage Partners Worldwide.


2019

A Nestlé inaugura o Nestlé Institute for Packaging Sciences. A empresa finaliza a venda da Nestlé Skin Health e vende o seu negócio de gelados dos EUA à Froneri, numa jogada estratégica para criar um líder global no mercado dos gelados. A empresa vendeu 60% da sua participação na Herta e criou uma joint venture com a Casa Tarradellas.


2020

A Nestlé Health Science expande o seu portefólio com a aquisição da Zenpep, VITAL PROTEINS e Aimmune. Os negócios de leite de amendoim e papas de arroz enlatadas Yinlu são vendidos. A empresa lança o seu compromisso de Neutralidade Carbónica.


2021

A Nestlé continua a transformação do seu negócio de água com a venda da Nestlé Waters North America e entra no ramo da hidratação com a aquisição da Essentia e da Nuun. A Nestlé Health Science expande o seu portefólio através da aquisição das principais marcas da The Bountiful Company. A Nestlé reduz a sua participação na L'Oréal. A empresa aumenta a sua atenção em zonas geográficas individuais, criando as zonas da América do Norte e da Grande China. Os esforços de regeneração da Nestlé são lançados sob o mote 'Generation Regeneration'.