Sort by
Sort by

A Nestlé Portugal mantém teletrabalho como regra para os próximos meses

Medidas de segurança e de apoio aos colaboradores
Voltar aos Comunicados de Imprensa

Numa altura em que as medidas de confinamento se vão aliviando, com alguns setores económicos a regressarem à atividade, a Nestlé Portugal, que manteve a produção de alimentos e bebidas nas suas Fábricas durante o Estado de Emergência, optou por recomendar aos seus Colaboradores da sede e das áreas administrativas das suas duas fábricas a manutenção nos mesmos termos do teletrabalho.

No total dos seus quase 2300 colaboradores, cerca de 1400 encontram-se em teletrabalho e os restantes 800 continuam, com todas as medidas de segurança reforçadas pelas contingências da pandemia, a trabalhar na fábrica de cafés torrados do Porto, na fábrica multiprodutos e no principal centro de distribuição da Nestlé no país, ambos localizados em Avanca. A estes juntam-se agora cerca de 100 Colaboradores da área de Vendas, que estão a retomar o contacto com os Clientes do retalho alimentar e, a partir do próximo dia 18, 220 colaboradores da Nestlé Professional voltarão ao terreno para trabalhar juntos dos seus clientes do canal HORECA. Mesmo durante o período de confinamento esta equipa manteve-se sempre disponível para apoiar os negócios que, de formar online ou com apenas takeaway, mantiveram alguns serviços disponíveis aos consumidores.

Apesar de a regra continuar a ser a de teletrabalho, uma opção que já estava disponível na empresa mesmo antes do surgimento da pandemia de COVID-19, os Colaboradores que necessitarem de se deslocar ao seu local de trabalho, na sede ou noutra estrutura da empresa em Portugal, terão de observar regras muito específicas, definidas para acautelar a sua segurança e a dos seus colegas. Como tal, durante os meses de maio e junho, a primeira fase, as regras de acesso e permanência nas instalações serão acompanhadas por medidas como: divisão em duas equipas – A e B –, para que nunca se cruzem pessoas de equipas diferentes; limitação do número de pessoas que podem entrar nas instalações em simultâneo; medição de temperatura à entradas, obrigatoriedade do uso de máscara (disponibilizadas pela empresa) durante todo o tempo de permanência nos edifícios e distanciamento entre colegas para garantir a distância mínima de dois metros, distância essa que deverá também ser respeitada em todos os locais de utilização comum tais como restaurante, copas, salas de reunião, entre outras.

Para Maria do Rosário Vilhena, Diretora de Recursos Humanos e Serviços da Nestlé Portugal, “não obstante ter chegado ao fim o Estado de Emergência, estamos ainda em Estado de Calamidade e na Nestlé considerámos prudente não “baixar a guarda” e manter a nossa atividade nos mesmos moldes dos últimos dois meses, para salvaguarda da saúde e da segurança de todos. As deslocações às instalações deverão ser limitadas ao mínimo possível e apenas quando seja absolutamente necessário para assegurar a continuidade do negócio e das operações. Nestes dois meses de trabalho à distância provámos a nós mesmos que somos capazes de continuar entregar aos nossos Clientes e Consumidores os produtos do nosso portefólio tão acarinhado pelos portugueses e que somos capazes de o fazer tendo a grande maioria da equipa em teletrabalho. Por essa razão, manteremos em teletrabalho todas as funções cuja presença física não é essencial à continuidade das operações e em trabalho presencial as mais operacionais, para as quais dirijo um especial agradecimento por toda a entrega e compromisso demonstrados neste período.

Medidas de segurança e de apoio aos colaboradores

Durante o Estado de Emergência, a Nestlé adotou uma série de medidas de apoio financeiro aos seus Colaboradores tendo, por exemplo, garantido o pagamento integral dos salários de todos os Colaboradores impossibilitados de exercer as suas funções por um período mínimo de 12 semanas e atribuído um prémio extraordinário de 20% sobre o salário base àqueles colaboradores das fábricas e no centro de distribuição, cuja presença física em permanência nas instalações é essencial para garantirmos a continuidade das operações.

Todos os colaboradores com filhos até aos 12 anos que tiveram e tenham de prestar apoio aos mesmos, têm o seu vencimento base líquido mensal garantido, assumindo a Nestlé a compensação adicional sobre os montantes pagos pela Segurança Social.

Em termos de proteção, e não só na fase de permanência como no regresso à “nova normalidade”, também a Nestlé disponibiliza a todos os colaboradores os equipamentos de proteção individual adaptados à natureza das funções desempenhadas. Para quem está em teletrabalho a Nestlé disponibilizou, desde os primeiros dias de Estado de Emergência, os equipamentos técnicos e informáticos necessários para trabalhar a partir de casa.

Também no âmbito da Comunicação Interna, fazendo uso das redes sociais internas, a Nestlé criou um grupo especial para partilha de informações sobre a pandemia e para partilha de experiências de teletrabalho. Este grupo tem sido utilizado igualmente para aconselhamento nutricional, de saúde, de segurança e de ergonomia em casa.

A Nestlé tem ainda uma parceria com os ginásios e um canal no YouTube, onde são disponibilizados vários exercícios e alongamentos possíveis de realizar em casa, para uma melhor postura e conforto dos Colaboradores e tem promovido também a participação em webinares on-line, como foi o caso do debate sobre o tema “Doentes com COVID-19 – A importância da intervenção nutricional da teoria à prática’, organizado pela Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica (APNEP), em parceria com a Nestlé Health Science, realizado no passado dia 28 de abril.

Também o apoio médico, que em circunstâncias normais é realizado nos postos médicos dos edifícios Nestlé, passou a ser disponibilizado via online ou email, com o apoio dos médicos internos da Nestlé, disponíveis para responder a todas as dúvidas e aconselhar os melhores procedimentos. Também via telefone foi disponibilizado um serviço de apoio psicológico a todos os colaboradores. Para todas estas medidas a Nestlé está regularmente a solicitar a opinião dos colaboradores para uma melhoria continua do apoio prestado.