Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Reading Time:
3
Minute(S)

"Trabalho nesta quinta desde os 16 anos. Estou agora com 55", diz Christian Boeuf em voz baixa, os seus olhos azuis-claros e sorriso grande a refletirem o orgulho silencioso em quatro décadas de trabalho árduo.

"A quinta era do meu pai. Tem sido, definitivamente, uma tradição familiar. E no futuro?" Faz uma pausa e abana a cabeça. "Não sei se a geração mais jovem continuará a mantê-la. É uma situação delicada.”