Sort by
Sort by

NESCAFÉ Dolce Gusto

Há 15 anos a mudar o mercado do café

Dolce Gusto 15 anos

Foi há 15 anos que NESCAFÉ Dolce Gusto transformou o mercado do café. O sistema de cápsulas é introduzido no retalho, e nada é como dantes. Muda a forma como os portugueses bebem café em casa, podendo saborear no conforto de sua casa os melhores cafés e especialidades de cafés a qualquer hora ou momento do dia. É esse marco que a Nestlé comemora este ano. O marco da inovação, do aperfeiçoamento, da mudança.

Embora NESCAFÉ Dolce Gusto seja uma das marcas mais jovens que a Nestlé tem no negócio do café, é também por outro lado, uma das marcas que mais inovou. Quando o mercado do café estava dividido entre café torrado e solúvel, surgiam as cápsulas, o que promoveu um incremento do consumo no lar, mudando a forma como os portugueses consomem café em casa.

Quinze anos passaram, e para Maria Teresa Mendes, Business Executive Officer Nescafé Portugal, transformou-se também a forma como se trabalha o café na Nestlé. E para a responsável há alguns momentos que se destacam nesta caminhada, como por exemplo, “o lançamento das marcas locais SICAL e BUONDI no sistema NESCAFÉ Dolce Gusto, em 2011”. “Fomos o primeiro mercado do mundo a ter marcas locais no sistema e foram estas marcas locais que fizeram acelerar o crescimento de NESCAFÉ Dolce Gusto em Portugal, porque trouxemos a nossa experiência do fora do lar para o lar e com isso vieram também os consumidores”, explica a responsável. Esta capacidade de trazer a experiência do fora do lar para casa é o que faz de NESCAFÉ Dolce Gusto o sucesso que é hoje em Portugal e na zona Europa. “E com isso, hoje, somos líderes de mercado e o sistema com maior penetração em Portugal”, refere.

MariaTeresaMendes
Fomos o primeiro mercado do mundo a ter o seu próprio sistema de reciclagem, com o qual fizemos várias atividades de criação de valor para as Comunidades."

Maria Teresa Mendes, Business Executive Officer Nescafé Portugal

Mas Maria Teresa Mendes não esquece outro momento: “Portugal foi o primeiro mercado do mundo a oferecer uma solução para a reciclagem das cápsulas. Estávamos em 2011, quando iniciámos o projeto de recolha de cápsulas para reciclagem, quando o tema ainda não era tão discutido como hoje. Fomos pioneiros e queremos continuar a evoluir”, avança.

“Fomos o primeiro mercado do mundo a ter o seu próprio sistema de reciclagem, com o qual fizemos várias atividades de criação de valor para as Comunidades – através do plástico proveniente das cápsulas recicladas, foi possível fazermos material urbano como parques de merendas, bancos de jardim, etc. – sempre na perspetiva de contribuir para os momentos em família. Mais recentemente, inovámos e utilizámos o plástico reciclado das cápsulas na produção de peças de comunicação de Ponto de Venda”, acrescenta ainda a diretora de negócio.

15 Anos a celebrar as suas bebidas preferidas

E recordando o início, há 15 anos, há algo que se destaca. “A principal dificuldade foi, no lançamento, convencer os clientes que tinham de colocar cápsulas nas prateleiras quando ainda não tínhamos vendido máquinas. Foi essencial explicar aos clientes que estavam perante um novo modelo de negócio e, ao mesmo tempo, fazer com que os consumidores compreendessem o que é um sistema de cápsulas”, recorda Maria Teresa Mendes. E os desafios que foram surgindo, ao longo dos anos, tiveram sempre uma boa resposta por parte da marca. “Em Portugal, no sistema NESCAFÉ Dolce Gusto, 85% do consumo é feito com marcas NESCAFÉ Dolce Gusto o que nos coloca numa posição muito acima comparativamente com o resto da Europa”, admite a responsável.

Os 15 anos de NESCAFÉ Dolce Gusto foram celebrados, claro, com design, inovação e variedade, como não podia deixar de ser. Através de uma parceria com a artista Catarina Glam, a marca que, ao longo destes anos, tem apostado continuamente na inovação e personalização das suas bebidas e máquinas, desafiou a artista portuguesa a criar um design exclusivo para uma das suas máquinas – Infinissima Touch – a par de uma série de autocolantes para a personalização individual das mesmas.

Quando foi lançado o sistema NESCAFÉ Dolce Gusto, o objetivo foi recriar uma coffee shop em casa. Por isso, é que somos muito mais do que um café expresso, e essa é a razão pela qual os nossos consumidores nos escolhem em detrimento de outros sistemas.”

Maria Teresa Mendes, Business Executive Officer Nescafé Portugal

“Temos um design distintivo. Sempre quisemos que as nossas máquinas não se parecessem com uma máquina de café, mas sim como uma obra de arte. E apostamos na variedade, através do nosso portefólio apostámos sempre em trazer o que o consumidor não conseguia preparar de forma fácil em casa, para além do óbvio, ou seja, cafés, achocolatados, chás”, refere Maria Teresa Mendes, BEO Nescafé Portugal.

E depois de 15 anos de sucesso, o que reserva o futuro a esta marca? “NESCAFÉ Dolce Gusto é o sistema mais importante para nós no retalho. Continua a ser a nossa grande prioridade e vamos continuar a inovar e a surpreender os consumidores nos pilares da marca – inovação no design, experiência (com novas bebidas e variedade) e sustentabilidade”, conclui a responsável.

NESCAFÉ Dolce Gusto tem como objetivo assegurar que as cápsulas de café e embalagens individuais sejam 100% recicláveis ou reutilizáveis até 2025.

 

NunoCastanheira

Falar de café, também é falar de paixão. E foi essa paixão que levou Nuno Castanheira até onde está hoje. Poucos transmitem esse amor ao café como o Coffee Training Specialist da Nestlé Portugal. Tudo começou em 1988, quando começou a trabalhar na Nestlé, no negócio de Cafés Torrados. Fique a conhecê-lo melhor.

O que é que o café tem de tão especial?

O café é muito mais do que uma bebida, é o Momento, é o Convívio, é Partilha de Sensações, é uma Pausa, é Prazer.

Quando é que decide que a sua profissão pode e deve seguir este rumo?

Sonhava que um dia podíamos fazer com o café um percurso semelhante ao que foi feito com o vinho já há alguns anos, e promover profissionais especialistas em café exatamente na minha perspetiva do sommelier, os verdadeiros baristas.

O café que se escolhe diz muito da pessoa?

Sim, o café tem duas grandes variedades, o Arábica e o Robusta, o primeiro com maior acidez, notas florais e frutadas, o segundo com sabor eminentemente amargo, com notas de cacau e Madeira. É nesta dicotomia de aromas e sabores que vamos encontrar consumidores de diferentes estilos e com palato bem diferenciado.

Enquanto especialista em café, como descreve a marca NESCAFÉ Dolce Gusto?

NESCAFÉ Dolce Gusto representa ter uma verdadeira “coffee shop” no conforto da nossa casa, com uma variadíssima gama de cafés expresso, desde o 100% arábica, aos blends com maior ou menor intensidade e com diferentes quantidades de cafeína, passando pelas bebidas compostas com leite, chocolate etc., e até aos cafés descafeinados. Em resumo, a marca veio trazer ao consumo no lar esta oferta extraordinária de bebidas ao gosto de cada um.

Um especialista de café tem conselhos sobre como tirar um bom café com NESCAFÉ Dolce Gusto?

A minha sugestão é que possam ter em casa vários tipos de cápsulas, de diferentes aromas e sabores para poderem mimar-se a si próprios e surpreender os familiares e amigos, tendo em conta os diferentes pratos gastronómicos que são preparados. Nesta premissa, aconselhamos cafés mais robustas e com maior intensidade de boca para os pratos de peixe e cafés mais leves e menos densos e intensos para os pratos de carne. Respeitar a dosagem de volume indicada na cápsula, utilizar água com sabor neutro, com PH entre 6,5 e 7,5, e limpar periodicamente a máquina, de forma a desfrutar das bebidas com o máximo prazer são fatores determinante para a extração perfeita.

 

E, afinal, o que significa NESCAFÉ Dolce Gusto para Maria Teresa Mendes…

 

Quando olha para o início desta caminhada, e para tudo o que mudou, que conclusões tira?

Mudou tudo, porque o mercado de cafés em Portugal estava dividido equitativamente entre café torrado e solúvel. Hoje, o consumo no lar é muito superior ao que era, e acima de tudo existe uma maior penetração em cápsulas. Mais concretamente, o que mudou foi a forma como os consumidores bebem café em casa. Agora, em vez de prepararem café torrado e solúvel, preparam café expresso – e fomos nós, NESCAFÉ Dolce Gusto, quem trouxe o sistema de cápsulas para o retalho. Nós transformámos o mercado do café!

O que significam para si estes 15 anos de NESCAFÉ Dolce Gusto?

Estes 15 anos transformaram a forma como trabalhamos o café na Nestlé, redesenharam a estrutura da equipa com um grande foco neste segmento, mudaram a forma de consumo de café pelos consumidores e construíram o percurso de carreira de muitos Colaboradores – a comunidade de NESCAFÉ Dolce Gusto teve muitas oportunidades de desenvolvimento profissional, não só em Portugal, mas também internacionais. A especialização dos nossos Colaboradores no tema e o desenvolvimento da marca em Portugal, levaram a expatriações de vários Colaboradores com o objetivo de levar o conhecimento adquirido até outros mercados.

Se pudesse descrever a marca em 3 palavras, quais seriam e porquê?

Design – máquina muito característica, sempre com designs inovadores e distintos que eram tema de conversa. Havia sempre uma personagem, imagem, etc. que os consumidores associavam ao design da marca.
Prazer – conseguimos sempre entregar um produto final surpreendente e trazer para Portugal variedades de bebidas que ainda não se consumiam cá. Fosse o Cold Brew, ou o chá marroquino, os Vanilla ou Caramel Macchiatos, entre outros, demos a oportunidade aos portugueses de experimentarem variedades que são do fora do lar, mas que não estavam enraizadas no nosso país e que, com NESCAFÉ Dolce Gusto, trouxemos para dentro das casas dos consumidores.
Família – o sistema NESCAFÉ Dolce Gusto tratou sempre o momento de café como um momento de família, de convívio, um momento social que se distingue das outras marcas que apostam em posicionamentos de especialistas, ou do boost que o café nos traz. Em NESCAFÉ Dolce Gusto, somos um momento de partilha, proporcionada pela variedade de bebidas que oferecemos.

NESCAFÉ Dolce Gusto foi a primeira marca em Portugal a introduzir bebidas, além do café expresso, no sistema de cápsulas, proporcionando uma verdadeira experiência de coffee shop em casa.