Nestlé Portugal reduziu em 70% a captação de água necessária para as suas operações

22 de março - Dia Mundial da Água – Resultados 2010-2020
Voltar aos Comunicados de Imprensa

No dia em que se celebra internacionalmente a urgência da preservação do recurso Água, a Nestlé dá a conhecer a forma como tem atuado, em toda a sua cadeia de valor, por forma a conseguir reduzir em 70% a utilização deste recurso, no espaço de uma década (2010-2020).

Esta redução de utilização de água foi realizada de forma transversal a todas as estruturas que a Nestlé tem em Portugal, mas com um especial destaque para as inovações introduzidas nas fábricas de Avanca e do Porto, que tem permitido uma utilização mais eficiente da água, reaproveitando-a sempre.

Este é também um objetivo partilhado pela Nestlé com os seus fornecedores de matérias-primas e que a empresa deixou ainda mais claro com o anúncio do compromisso de atingir a neutralidade carbónica até 2050, em que as práticas de agricultura regenerativa e a preocupação em ter solos saudáveis estão no topo da agenda de sustentabilidade da Nestlé.

Prioridade à agricultura regenerativa

A nível mundial, a Nestlé está já a trabalhar com os seus 500.000 agricultores e 150.000 fornecedores para os apoiar na implementação de práticas de agricultura regenerativa. Essas práticas melhoram a saúde do solo e mantêm e restauram os diversos ecossistemas. Em troca, a Nestlé está a recompensar os agricultores comprando os seus produtos a um preço mais elevado e em quantidades maiores, co-investindo nas despesas de capital necessárias. Desta forma, a empresa espera obter mais de 14 milhões de toneladas de matérias-primas através de agricultura regenerativa até 2030. Por outro lado, a empresa está também a acelerar a transformação do seu portefólio, por forma a utilizar matérias-primas plant-based com consumos de águas significativamente mais baixos que, por exemplo, as matérias-primas de origem animal.

Promover solos mais saudáveis

Em Portugal, a Nestlé trabalha com agricultores no Alentejo, para produzir cereais com características específicas (baixos teores de pesticidas) para o fabrico, entre outros, de papas de cereais infantis CERELAC. Esta ligação aos agricultores permite assegurar a qualidade do produto final e promove práticas agrícolas, desde a sementeira até à colheita, mais amigas do ambiente. As especificações técnicas de matérias-primas são trabalhadas de perto com o agricultor desde o momento da compra da semente, passando pela sementeira e até à colheita.