Sort results by
Sort results by

Apoio da Nestlé aos refugiados permite abertura de novo Centro de Acolhimento da Cruz Vermelha Portuguesa

Empresa contribui com alimentos, donativos monetários, voluntariado e emprego
Voltar aos Comunicados de Imprensa

Reforçando o seu papel interventivo no apoio à Comunidade, a Nestlé doou mais de 100 mil produtos alimentares a entidades como a Cruz Vermelha Portuguesa, o Banco Alimentar Contra a Fome e os municípios de Lisboa e Oeiras, que estão no terreno a apoiar os refugiados que escolheram Portugal como país de acolhimento. A esta doação acresce um donativo monetário que serviu para equipar, na íntegra, o recentemente criado Centro de Acolhimento Temporário de Almada, da Cruz Vermelha Portuguesa; ações de voluntariado empresarial, em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa; e ainda o apoio à empregabilidade, em parceria com o Instituto de Emprego e Formação Profissional.

A operacionalidade e pronta resposta que estas entidades têm demonstrado perante a crise de refugiados, que tem sido crescente, é agora alavancada pelo conflito na Ucrânia, pelo que os produtos doados de marcas como CERELAC®, NESTUM®, NAN, YOGOLINO®, CHOCAPIC®, FITNESS®, KITKAT®, SMARTIES®, MAGGI®, NESQUIK®, NESCAFÉ®, SICAL® e FRISKIES® chegam rapidamente a esta população desprotegida de forma a ajudar a colmatar as suas necessidades básicas, bem como dos seus animais de companhia que viajaram com eles.

Desde o início do ano, a Nestlé já doou à Cruz Vermelha Portuguesa 27.000 euros, que permitiu equipar, na sua totalidade, o recentemente criado Centro de Acolhimento Temporário de Almada. Parte deste donativo tem ainda como objetivo apoiar as respostas de Acolhimento a Refugiados dadas pela Cruz Vermelha, instituição com quem mantém uma relação de longa data ao nível global, não só ao nível monetário, mas também em termos de alimentação e empregabilidade. Assim, além de contribuir para o acolhimento e integração desta população, o donativo monetário da Nestlé materializa-se em aquisição de roupa e calçado, destinado às unidades de acolhimento de pessoas requerentes de proteção internacional (ou) de refugiados, alojados no Hospital Militar de Belém e nos Centros de Acolhimento da Penha de França e Prado; em alimentação suplementar no Centro de Acolhimento Temporário da Penha de França e em planos de apoio, a atribuir na Rede da Cruz Vermelha, para ajuda direta a refugiados em termos de saúde, habitação e educação.

Em termos de voluntariado empresarial, foi estabelecida uma parceria com a Câmara Municipal de Lisboa, que tem já planeada a organização de várias iniciativas em conjunto com a equipa Nestlé, tendo já sido entregue uma doação de bens reunidos pelos Colaboradores, que contemplou produtos de higiene, produtos para bebés, roupa, medicamentos, entre outros.

Ao nível do apoio à empregabilidade de refugiados, e em parceria com o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), a Nestlé Portugal e a Nestlé Business Services Lisbon já formalizaram a sua adesão na plataforma Portugal for Ukraine para receberem candidaturas de emprego, de forma a apoiarem a integração social e profissional destes cidadãos.

Gonçalo Granado, Diretor de Comunicação da Nestlé Portugal, reforça o apoio e a solidariedade da Nestlé para com os refugiados. “Num momento de urgência social, a Nestlé não poderia ficar indiferente. Acreditamos que juntos podemos ter um impacto significativo para melhorar a vida destas pessoas, que procuram o nosso país como porto de abrigo. O nosso propósito é o que nos move: melhorar a qualidade de vida através do poder da alimentação. E esta premissa é válida em qualquer parte do mundo, para qualquer pessoa. É por isso que vamos continuar a fazer mais e melhor, por todos”, afirma.

A Nestlé mantém o seu apoio regular a entidades locais e IPSS, com quem tem vindo a colaborar ao longo dos anos, doando produtos e contribuindo para melhorar a qualidade de vida da comunidade.