Um futuro colorido

O caminho de SMARTIES na transição para embalagens de papel
smarties com bolinhas coloridas
Louise Barrett, Diretora do Nestlé Confectionery Product Technology Center, de York, no Reino Unido, recorda-se perfeitamente da reunião onde foi delineado o plano de transição para papel das embalagens de SMARTIES. "Foi em 2018. Decidimos que, para termos um verdadeiro impacto, teríamos de agir ao nível global em todos os formatos,” relembra Louise. "Estamos cientes da complexidade do que nos comprometemos a fazer."

No Reino Unido, foi lançada a tablete de SMARTIES com invólucro de papel reciclável em junho de 2020. Agora, outros produtos da gama estão a seguir o exemplo: Os SMARTIES são a primeira marca global de chocolates a mudar para embalagens de papel reciclável. Esta mudança irá ajudar a tornar 100% das nossas embalagens recicláveis ou reutilizáveis até 2025. Como foi alcançada esta enorme tarefa? E o que significa para o futuro da sustentabilidade das embalagens?

Porquê SMARTIES?

“Os SMARTIES representam positividade, esperança e a vivacidade do mundo. Portanto, queremos fazer a nossa parte no que respeita à proteção do planeta para as gerações futuras”, diz Mark, Vice-Presidente da Unidade Estratégica de Negócio.

Os SMARTIES representam positividade, esperança e a vivacidade do mundo. Portanto, queremos fazer a nossa parte no que respeita à proteção do planeta para as gerações futuras
Mark Vice-Presidente da Unidade Estratégica de Negócio

Fazia sentido que a marca investisse na mudança para embalagens de papel reciclável. Isto representou uma oportunidade para implementar uma mudança que seria tanto significativa quanto duradoura.

Gama SMARTIES: embalagens de papel

Um trabalho de grupo

Todos as pessoas envolvidas estavam conscientes de que estavam a fazer alterações numa marca icónica, cheia de nostalgia, e a satisfação do Consumidor era fulcral. Por isso, os especialistas em embalagens do Nestlé Confectionery Product Technology Center, localizado em York, e também do Nestlé Institute of Packaging Sciences, situado em Lausanne, trabalharam de perto com o marketing e com as equipas de estratégia comercial para garantirem que todas as inovações seriam benéficas para os Consumidores. A área de Supply Chain, as equipas técnicas e as operações, todos ajudaram a garantir que as ideias se tornariam práticas e atingíveis.

“Juntos, trabalhámos na transição não só do tão conhecido tubo, mas em todos os formatos, desde as embalagens para partilhar, aos multipacks com mini pacotes, até às figuras de Natal e Páscoa”, diz Marc, Responsável de Negócio de Confeitaria para a Zona EMENA.

O papel

Primeiro passo - encontrar o material certo. O papel é um produto apelativo por ser reciclável. Porém, como explica Louise, não tem as mesmas propriedades funcionais que o plástico - “É mais frágil e não é à prova de humidade e oxigénio. Para que as embalagens de papel funcionem é preciso desenvolver novos materiais. Temos de garantir também a segurança e a qualidade do produto, ao mesmo tempo que garantimos a reciclabilidade.”

Várias embalagens de SMARTIES coloridas

Trabalhámos de perto com especialistas em papel para chegar a um material de origem responsável que tivesse a durabilidade necessária, mas que também pudesse ser selado e reciclado. James, Gestor de Projeto, descreve os testes intensos a que os protótipos eram sujeitos no nosso R&D Center. “Expusemos a embalagem a vários cenários, a simular a cadeia de abastecimento. Por exemplo, durante o transporte, nas prateleiras ou durante a compra por parte dos Consumidores”, refere. “Colocávamos o produto numa palete, enviávamo-la para um centro de distribuição e pedíamos que viesse de volta. Depois, milhares de embalagens eram sujeitas a uma análise meticulosa em busca de marcas, defeitos e furos, de forma a conhecermos o desempenho da embalagem de papel na cadeia de abastecimento.”

Valor acrescentado

A transição de uma marca tão bem conhecida só poderia ter sucesso se o resultado final tivesse valor acrescido para as pessoas.

“Os SMARTIES celebram a cor e a imaginação e queríamos incorporar essa forma de pensar neste projeto, sendo criativos na forma como passamos a usar embalagens de papel,” diz Marc. Podemos ver um exemplo perfeito desta abordagem no novo multipack com tubos em formato hexagonal, em que o invólucro de plástico foi substituído por um papel perfurado que une os tubos. “Agora, é possível retirar um tubo de cada vez, o que torna a embalagem mais funcional”, explica Louise. “Esta mudança não implicou apenas substituir o plástico por papel. Optámos por uma abordagem holística durante o processo de desenvolvimento. Graças a este novo design, conseguimos também reduzir o material de embalagem comparando com a versão em plástico.”

O futuro

O desenvolvimento de novos materiais de embalagem foi finalizado e lançado ao nível global, em toda a marca SMARTIES. Louise e os seus colegas conseguiram fazer o impossível, e tudo isto durante uma pandemia global. “Cumprimos a promessa de fazer uma mudança ousada, pois quando trabalhamos em equipa, tudo é possível”, diz Louise. “É algo de que nos orgulhamos muito.”